Consultar Planos de saúde

A Carência dos Planos de Saúde

Os planos de saúde são uma opção cada vez mais procurada pelos brasileiros, que buscam garantir um atendimento médico de qualidade e acesso a uma ampla rede de serviços de saúde. No entanto, muitos consumidores se deparam com um obstáculo ao contratar um plano de saúde: a carência. A carência é o período de tempo que o beneficiário precisa aguardar para ter acesso a determinados procedimentos e serviços oferecidos pelo plano de saúde. Neste glossário, iremos explorar em detalhes o que é a carência dos planos de saúde, quais são os prazos estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e como ela pode impactar a vida dos consumidores.

O que é a carência dos planos de saúde?

A carência dos planos de saúde é um período de tempo estabelecido pelas operadoras de planos de saúde, durante o qual o beneficiário não tem direito a utilizar determinados procedimentos e serviços oferecidos pelo plano. Essa restrição é aplicada para evitar que os consumidores contratem um plano apenas quando precisam de um atendimento médico específico, o que poderia comprometer a sustentabilidade financeira das operadoras.

Quais são os prazos estabelecidos pela ANS?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é o órgão responsável por regular o setor de planos de saúde no Brasil. A ANS estabelece prazos máximos de carência para os diferentes tipos de procedimentos e serviços oferecidos pelos planos de saúde. Esses prazos variam de acordo com o tipo de plano contratado e podem ser consultados no site da ANS.

Como a carência pode impactar a vida dos consumidores?

A carência dos planos de saúde pode impactar a vida dos consumidores de diferentes formas. Primeiramente, ela pode limitar o acesso a determinados procedimentos e serviços médicos, o que pode ser especialmente prejudicial em casos de urgência ou emergência. Além disso, a carência pode gerar frustração e insatisfação por parte dos beneficiários, que podem se sentir enganados ao contratar um plano de saúde e não poder utilizá-lo imediatamente.

Como funciona a contagem da carência?

A contagem da carência dos planos de saúde é feita a partir da data de início do contrato. Durante esse período, o beneficiário não tem direito a utilizar os serviços e procedimentos que estão sujeitos à carência. É importante ressaltar que a contagem da carência é individual, ou seja, cada beneficiário tem seu próprio período de carência, mesmo que esteja em um mesmo contrato familiar.

Quais são os procedimentos sujeitos à carência?

Os procedimentos sujeitos à carência podem variar de acordo com o tipo de plano de saúde contratado. No entanto, alguns dos procedimentos mais comuns que estão sujeitos à carência são: consultas médicas, exames laboratoriais, internações, cirurgias e tratamentos de alta complexidade. É importante verificar atentamente quais são os procedimentos sujeitos à carência antes de contratar um plano de saúde.

É possível reduzir a carência dos planos de saúde?

Sim, é possível reduzir a carência dos planos de saúde. A ANS estabelece que as operadoras devem oferecer a possibilidade de redução da carência para os beneficiários que já possuem um plano de saúde anterior e desejam migrar para um plano de saúde de outra operadora. Além disso, algumas operadoras também oferecem a possibilidade de redução da carência mediante o pagamento de uma taxa adicional.

Quais são os direitos dos consumidores em relação à carência?

Os consumidores têm direito a receber informações claras e precisas sobre os prazos de carência antes de contratar um plano de saúde. Além disso, a ANS estabelece que as operadoras devem oferecer a possibilidade de redução da carência para os beneficiários que já possuem um plano de saúde anterior e desejam migrar para um plano de saúde de outra operadora. Caso a operadora não cumpra com essas obrigações, o consumidor pode recorrer aos órgãos de defesa do consumidor e à própria ANS para fazer valer seus direitos.

Como escolher um plano de saúde considerando a carência?

Ao escolher um plano de saúde, é importante considerar os prazos de carência estabelecidos pela ANS e verificar se eles atendem às suas necessidades. Além disso, é fundamental avaliar a reputação da operadora no mercado, a qualidade da rede credenciada e os valores das mensalidades. É recomendado também ler atentamente o contrato antes de assiná-lo e esclarecer todas as dúvidas com a operadora antes de contratar o plano.

Quais são as alternativas para quem não quer esperar a carência?

Para quem não quer esperar a carência dos planos de saúde, existem algumas alternativas. Uma delas é contratar um plano de saúde com cobertura parcial temporária (CPT), que é uma modalidade de plano que oferece cobertura para algumas doenças preexistentes após um período de carência. Outra opção é contratar um plano de saúde individual ou familiar que não tenha carência para determinados procedimentos e serviços.

Conclusão

Em resumo, a carência dos planos de saúde é um período de tempo estabelecido pelas operadoras de planos de saúde durante o qual o beneficiário não tem direito a utilizar determinados procedimentos e serviços oferecidos pelo plano. Essa restrição é aplicada para garantir a sustentabilidade financeira das operadoras e evitar o uso abusivo dos serviços. É importante que os consumidores estejam cientes dos prazos de carência estabelecidos pela ANS e avaliem cuidadosamente suas necessidades antes de contratar um plano de saúde.